domingo, 29 de dezembro de 2013

Gratidão.

Andei muito esse ano de 2013, descobri lugares e conheci pessoas.
Descobri que podemos com um limão fazer uma limonada, acreditei em mim e fui em busca de melhores
profissionais para atender a minha filha portadora de necessidades especiais.
Conversei, questionei, briguei e consegui que a atendessem melhor.
Aprendi a esperar, nossa como esperei em salas para falar sobre a tal inclusão escolar, mais fui ouvida.
Não consegui ainda que a inclusão esteja acontecendo de fato, mais consegui falar e mostrar como ela deve ser, e consegui ajuda de professores que se tornaram amigos e graça a esses que amam o que fazem e seus alunos é que minha filha Victória esta alfabetizada.
Aprendeu a costurar, aprendeu a preparar sobre-mesa e sanduíches e o melhor estar feliz com o que aprendeu e tem vivido.
Guilherme e Bianca filhos queridos e amados, aprontam muito, mais por eles e para eles que vivo.
Grata a Deus por me amar e amar a minha família, pelo cuidado e carinho.
2014 com mudanças em nossas vidas, para que o ano seja diferente de fato, pois a vida muda a partir de nossas mudanças , então obrigado a todos que me ajudarão e fizeram parte da nossa vida e estarão mais presentes ainda no próximo ano. GRATIDÃO.

Dias mais coloridos.

Adoro escrever poesias, músicas, e uma mania que entrou em minha vida foi ser mãe blogueira.
Relato aqui minhas alegrias e angustias vivida sendo mãe de três filhotes lindos e cada um com uma personalidade, cada um com uma dificuldade e eu sempre junto errando e aprendendo com os erros.
Nesse ano de 2013 foi de grandes surpresas e grandes desafios como sempre, nada na minha vida vem fácil, também se vier fácil que graça teria?
Caindo e levantando e assim vamos seguindo, conheci pessoas que me ajudarão a colorir os meus dias.
Conheci mães azuis, mães com filhos portadores de necessidades especiai assim como eu vivem buscando meios de tornar mais leve a vida dos filhos.
Com essas mães aprendi a ser mais forte, que não tem tempo ruim, e que a vida nos é que pintamos com a cor que escolhemos.
Minha filha PNE adora a cor rosa e essa tem sido a cor dos nossos dias, mesmo que com as tristeza as vezes fique um rosa fosco, logo ela vem com seu sorriso, com seu amor e faz o colorido do rosa voltar a brilhar e se tornar um rosa choque daqueles bem berrantes.
Com certeza em 2014 muitas coisas boas virão, estarei mais uma vez por aqui contando tudo de bençãos que o Senhor Jesus tem nos presenteado e estaremos juntinho enfrentando todos os desafios.
Dias mais coloridos virão com certeza, pois assim nos queremos pois a vida é do jeito que nós pintamos.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Amor, Carinho e Solidariedade sempre.

Quando deixamos de olhar somente para nós, a vida parece ficar mais leve.
Esse foi o sentimento que tive esse ano.
O fardo que sentia em ser mãe de três, ser esposa, ser amiga, ser cuidadora nos fins de semana , diminuiu o peso, porque eu escolhi deixar de olhar somente para a minha vida.
Percebi o quanto não preciso fazer muito para abençoar outras pessoas, sempre fiz, mais hoje com outros olhos, pensamentos e com mais AMOR.
Essa é a palavra, amo minha família, amo minha casa e estar nela, mais descobri nessas andanças com minha filha PNE Victória que tem um povo lá fora precisando de um sorriso, de uma palavra amiga, as vezes somente precisando de atenção e procurei ser essa amiga.
A vida não é fácil sempre, tão boa e tão feliz, mais nós é que escolhemos o que fazer dela, eu escolhi olhar a vida com outros olhos, com a direção dos céus e com vontade de que meus dias fiquem bem coloridos.
E assim seguimos, eu, meu maridão e meus três filhos, cada um com um papel importante dentro da nossa família e com a missão de estar bem e fazer o outro feliz.
esse ano de 2013 foi cheio de boas surpresas, e as pedras que aparecerão no nosso caminho, com muito cuidado fomos recolhendo e estamos construindo um castelo, um dia mostraremos o nosso castelo.
Amizades boas, pessoas felizes e que juntos faremos muito mais em 2014 com certeza.
Juntos somos muito mais fortes.
SBA(Sociedade Beneficente em Anchieta) CRPD( Centro da pessoa com deficiência) Fábio Ramalho, Ana Hickmann e muitos amigos só tenho a agradecer por ter me ajudado nesse ano.
Tudo de bençãos a nós.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Sempre acreditei em você.

A cada dia que passa vejo o quanto minha menina esta crescendo, e esta conseguindo entender tudo o que temos trabalhado de aprendizado até aqui.
Anos de terapias, idas e vindas, choros e sorrisos, vontade de desistir é um misto de sentimentos em meio as dificuldades, em nosso caminho sempre tivemos o não, o talvez e o sim sempre ficaram para depois.
Mais de um tempo pra cá vejo que conseguimos mudar isso com nosso esforço.
Muitas vezes fomos vencidas pelo cansaço e palavra contrária, mais nunca desistimos.
Ouvimos inúmeras vozes dizendo: esquece a escola, invista em outras coisas, ela não precisa disso, não será capaz de aprender, nossa quantas pessoas sem sonhos, sem acreditar que tudo é possível, basta acreditar.
E é isso, eu acreditei em você, acreditei em mim, que juntas seríamos fortes sim.
Comprei livros e pedi muitos emprestado, comprei cadernos, estudei e me tornei sua professora.
Reclamei, briguei, passei noites revirando o computador em busca de aprender sobre as leis, para entender seus direitos de se tornar uma jovem portadora de necessidades especiais alfabetizada.
E fomos mais longe, hoje você consegue escrever perfeitamente, consegue fazer continhas e para a minha e surpresa de muitas professoras, você esta melhor do que jovens dito normais que estudam com você.
Sei que iremos mais longe ainda, você esta prestes a ter seu certificado de ensino fundamental, e com base.
tem suas dificuldades sim, mais no geral esta ótima e se superando a cada dia.
Valeu todas as chatices que passei com você para que aprendesse, sou grata a todas as professoras que acreditaram em você, tia Ana que não esta mais entre nós, foi com ela que tudo começou.
Tia Neide, tia Vilma mulheres que fizeram parte dessa nossa conquista.
Ver você conseguindo fazer trabalho escolar sozinha é muito gratificante para mim, não importa o tempo que demorou para esse dia chegar, importa que esta valendo a pena.
Filha querida e que tem sonhos e eu acredito junto com você em todos eles, é por você que luto dia após dia, para sua felicidade .Você merece um enorme PARABÉNS e siga em frente.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Taekwondo em rumo a libertação.

Verdade é assim que percebo que minha filha esta se libertando dos seus medos e fantasmas.
Digo isso pois sempre foi uma menina tímida demais, não falava alto, sem conseguir ter equilíbrio
do próprio corpo, apanhava dos outros sem defesa.
Mais a Victória cresceu esta com 16 anos e a minha intenção que além de independente esteja mais
confiante e foi ai que veio a ideia, porque não aprender a se defender através das artes marciais.
Então coloquei primeiro seu irmão Guilherme e ele vibrou, desde os 3 aninhos só fala que queria ser um lutador, e passei a levar a filhota nos treinos e o mestre de cara perguntou: e ai Victória quer treinar ou vai ficar só olhando? e ela disse sim.
Primeiro dia só alongamentos e flexões.
Segundo dia, tirar o casaco e colocar o casaco, rápido e devagar.
Terceiro dia,mais alongamentos e conhecer o local do treino, e no quarto dia ai sim comecei a dar golpes.
Socos e chutes bem fracos,mais o mestre quer mais e disse que eu posso melhorar, e ele grita.
Força Victória, olha pra frente e soca e chuta, tem horas que fico parada olhando, não faço nada, ai o mestre me deixa e vai ensinar outra pessoa, depois ele volta e grita: força garota.
Estou gostando, já aprendi a saudação, já estou conseguindo gritar e dizer o que eles falam, vou me esforçar bastante para ser firme e ter força no corpo, sei que vou conseguir.
O objetivo no início era só para perder peso, mais a coisa foi se encaminhando para outro lado e vamos ver o que vai dar, o que importa é que estou feliz, tenho novos colegas e ninguém sabe ainda das minhas limitações e precisam saber? minha mãe ainda não conversou com ele sobre a minha deficiência, ele percebeu algo mais nos deixou a vontade, na hora certa conversaremos, por hoje estou ótima e curtindo a vida, como minha mãe diz:#vidaquesegue, Ainda não tenho o uniforme mais isso é só um detalhe, daqui a pouco vou começar a usar. Estou perdendo peso e me tornando mais confiante.


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Preocupação a mais.

Sempre estamos preocupados com alguma coisa sobre nosso filho, as vezes coisa boba, outras vezes mais sérias, filhos quando resolvemos ter pronto a única certeza que temos, é que acabaram as noites de sono tranquilas, e isso é verdade.
Desde bebezinho até a fase adulta estaremos sempre ocupados e envolvidos por eles.
Eu sou mãe de três em idades diferentes, 21,16 e 5 anos e cada filho tem sua personalidade, suas manias e eu aprendi a amar e a respeitar a cada um de um jeito particular só meu, e o amor por cada um é enorme, quem amo mais, não tem essa resposta, amo a cada um de uma maneira, com uma vontade de faze-los felizes e pronto.
E um filho portador de necessidades especiais requer muito mais dos pais, pois estamos sempre envolvidos em algo para sua recuperação, melhor qualidade de vida, uma maior forma de deixa-los bem nesse mundo tão preconceituoso e difícil de viver.
É preciso ensinar, apoiar e aprender a se defender nessa selva onde vivemos.
Minha filha Victória tem um mundinho particular seu, onde não existe tristeza e nem dor, e eu tenho a triste missão de lhe chamar a realidade todos os dias,apesar de achar que o seu mundo de fantasias é ótimo.
Sou uma mãe bem preocupada com tudo, e uma das minhas preocupações é com a aparência física, e estamos em uma rotina intensa de atividades e reeducação alimentar.
Nossa esta sendo uma parte bem chata, tem sido bem complicado fazer com que aceite que precisa emagrecer não só pela estética e também pela saúde, sua cabecinha aceita que quer ficar bonita, mais comer tudo o que gosta em poucas, bem poucas quantidades é que é a parte difícil.
Mais como nada é fácil mesmo, então vamos lá nessa caminhada, e estamos frequentando juntas as aulas de taekwondo, estamos tentando fazer caminhadas, estamos tentando fazer outros exercícios, de tudo o estamos tentando o que tem dado certo é a aula de artes marciais, minha filha gosta e esta conseguindo romper os medos e a vergonha.
A parte de cuidar da alimentação a mamãe cuida e seguimos. Encontrei um grupo de pessoas que estão se reunindo e no mesmo objetivo, cuidar da alimentação e perder peso com saúde, se chama Projeto Vida mais e assim consegue ver que não esta sozinha, e vivo lhe repetindo que uma princesa é bonita e se cuida.
Bem o que queria dizer é isso nós mães temos muitas preocupações e coisas a cuidar, e precisamos estar atentas a tudo, minha filhota vive dizendo que quer casar, um namorado lindo, na verdade ela sonha que vai aparecer um príncipe, então para ter um príncipe ela precisa ser uma princesa e eu estou cuidando dessa parte, e ela realmente é a minha princesa.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O tempo quem faz, somos nós.

Então sempre coloco aqui a minha rotina com os filhos, casa e as terapias da Victória, mais hoje vou detalhar um pouquinho para vocês.
Eu sempre tive vontade de ajudar as pessoas, mais nunca descobria como, com as necessidades da filhota as coisas foram se direcionando sozinhas.
Minha filha hoje tem 16 anos uma mocinha linda, faz atendimentos na SBA(Sociedade Beneficente em Anchieta) suas terapias são: fonoaudióloga, terapia ocupacional, pedagoga, psico-pedagoga e psicóloga.
Isso segundas e quartas-feiras de 8:00 as 11:30 H, toda semana.
E no CRPD (Centro da Pessoa com Deficiência) em Irajá é somente as quintas-feiras de 8:00 as 11:50 H.
Nas terças e sextas-feiras faz sala de recursos no contra-turno do colégio, e a tarde estuda em um colégio dito ter inclusão escolar, então minha semana é toda preenchida por atividades com ela.
E onde fica o Guilherme, outro filho que acabou de completar 5 aninhos, me acompanha nas idas e vindas com a irmã, quando não esta na natação que faz duas vezes por semana, e agora também faz artes-marciais.
Uma agenda preenchida com os filhos,verdade, mais consigo cuidar da casa na parte da tarde, consigo fazer cursos, tive que mudar meu trabalho e hoje trabalho somente nos finais de semana, como cuidadora de idosos, já ouviram aquele ditado? Descanso enquanto carrego a pedra, algo assim kkkk, quando eles estão nas atividades, consigo me cuidar, consigo fazer tudo que dar prazer para relaxar, e ainda ajudar mãezinhas que precisam, escrever no face e aqui no blog.
É cansativo, tem dias que sim, dias que não, a vida é feita de escolhas, feita da maneira como a  desejamos ver e eu escolhi fazer e dar o meu melhor em tudo e assim tem sido.
Meu marido é um parceiro e me ajuda em quase tudo na educação e saúde dos filhos
Então conseguimos dividir as idas e vindas e ainda arranjar tempinho para nós.
E assim seguimos, muitos planos para o próximo ano, novidades com a Vicky e o Guilherme, e é isso, como costumo dizer #vidaquesegue. Feliz com a minha vida

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Um super Pai e uma super MÃE juntos, são imbatíveis.

Bem na rotina familiar é comum o pai trabalhar fora e a mãe cuidar da casa e dos filhos.
Há muito tempo foi assim, mais hoje as mulheres mudaram, arregaçaram as mangas e foram a luta.
Com três filhos, uma com necessidades especiais é impossível só um trabalhar e dar para pagar as contas e tudo mais. Então precisei mudar meus planos, de me formar,e investir em outras necessidades e foi assim que o papai André precisou mudar seu jeito de pensar e agir.
Depois de muitas conversas frustradas, resolvi somente orar e mostrar as minhas necessidades e dos filhos com atitudes e foi ai que deu certo.
Hoje o papai André é um parceiro, nas atividades com os filhos, nos dividimos para cuidar dos três, apesar de termos a Bianca hoje com 21 anos, ainda precisa de nós para muitas coisas, mais nos ocupamos muito mais com a Vicky que tem necessidades especiais e o Guilherme de 5 anos.
O papai viu a necessidade de trocar seu horário de trabalho, mudar mesmo de profissão para conseguir me ajudar a dar um suporte bem maior aos nossos filhos, pois eu sozinha estava muito complicado.
Temos uma rotina intensa de atividades de segunda a sexta-feira com a Victória, e o Guilherme estava ficando prejudicado, então resolvi mudar, pois quando temos um filho PNE nossa tendência é querer que ele avance a cada dia mais e mais e isso nos consome de um jeito, que nem percebemos, e ai acabamos por deixar de lado , os outros filhos e nós mesmo.
Priorizamos o filho(a) PNE e esquecemos muitas das vezes que precisamos estar bem para que ele(a) esteja, não fazemos por mal é claro, mais fazemos.
E foi ai, que precisei pedir socorro ao papai, pois não tinha outra pessoa melhor para dividir isso comigo.
E graças a Deus deu certo, três meses de experiência e hoje posso dizer que tenho um parceiro, um super PAI a me ajudar, filhos amados e com pais que trabalham juntos para que tudo dê certo.

domingo, 6 de outubro de 2013

Uma linda mensagem.

Uma mensagem capaz de fazer sorrir e chorar ao mesmo tempo,
Uma mensagem capaz de me paralisar e me deixar mais tímida do que sou.
Uma voz que me encanta, ao dizer meu nome e me chamar de princesa.
Uma linda mulher para muitos, para mim uma amiga, uma amiga que chamo de fada.
Te vejo de um jeito diferente, simples, doce uma boneca, essa é você fada Ana.
Consegui realizar meu sonho, te conhecer, saber um pouquinho mais como você é, e é mais linda
do que imaginei, mais sensível e carinhosa
Conseguiu me entender, me aceitou como amiga e permitiu ser minha fada.
Com sua ajuda mesmo que de longe, me fez voltar a sorrir depois de um temporal que passou em
minha vida, coloriu meu mundo ,me fez acreditar que sonhar faz bem.
E hoje continuo a assistir essa mensagem como se fosse a primeira vez, e sorrio muito, e choro muito,
nem ligo para os que estão a minha volta, o que me importa é o amor que sinto por ti, e saber que somos
amigas, saber que és a minha Fada Ana.
No meu mundo de fantasias não existe dor, preconceito e inimizades, nele a somente doçura, vontade de
viver e querer bem, há como esse mundo é bom.
Viver nele com minha família e você é tudo o que eu preciso.
Os anos estão passando, e eu avanço a cada dia, consigo vencer as barreiras, romper os limites que a vida
tenta me impor, não ligo, meu lema é: superar e superar.
Quando a tristeza tenta aparecer, sento, fecho os olhos e lembro de suas palavras, lembro do abraço apertado de minha mãe, e ai as coisas vão voltando ao normal.
Sou linda, meiga e doce, sou amada e querida.
video
E tenho você fadinha linda.

domingo, 29 de setembro de 2013

Vai valer a pena.

Anos de desafios e chateações, a parte escolar é uma das partes mais complicadas na vida da minha filha Victória, pois para um deficiente intelectual a inclusão escolar tem desafios maiores a ser vencidos.
Mais como o lema de nossa família é superação, então fechamos os olhos para a parte ruim e seguimos a cada dia rompendo em fé, desafios e esperanças.
Tudo com muito esforço, muito suor e muitas lágrimas, mais é ai que esta o bom, sabemos que na vida nada é fácil, as verdadeiras conquistas são as mais complicadas para se conseguir, e ai entra a fé.
FÉ na vida, no amor e em Jesus o nosso maior amigo.
A cada bimestre escolar muitas lagrimas por saber que minha filha vai e volta da escola sem ter um bom rendimento escolar, por saber que fica na escola passando algumas horas apenas para socializar e estar em um ambiente com adolescentes ditos normais, pois assim ouvi e fui aconselhada que seria o melhor para ela.
E nesse processo estamos a seis anos, nesse tempo muitas coisas aconteceram, coisas boas e coisas ruins.
Mais minha filha sempre de cabeça erguida e com vontade de vencer , com um sorriso no rosto e um brilho no olhar que me constrange, sua calma me deixa leve.
Passamos por um terrível momento de dor, por um momento pensei, seu sorriso irá sumir e essa dor vai apagar seu brilho, sua luz, mais não o que esta em você e com você mais uma vez te fez vencer.
E aqui estamos, vivendo um dia por vez, desenvolvendo projetos, aprendendo coisas novas e o melhor de tudo conhecemos pessoas que acreditaram em nós e na sua capacidade e vontade de vencer.
Pessoas disposta a te ajudar a realizar os seus sonhos e abafar a dor, a dor que a vida insiste em nos lembrar que um dia houve algo ruim, mais o nosso Deus é maior e consegue amenizar tudo. Seu sorriso e sua vontade de avançar é maior.
Eu sua mãe acredito em você e sei que conseguirá, apostilas, internet, livros de historinhas e gibis, tardes e tardes de leitura, finais de semana de ensino, me tornei sua professora particular e juntos com as professoras que também acreditam em você, conseguimos o que para muitos seria impossível , uma nota boa na escola sem ajudas, sem consulta no caderno, simmmmmmmmm.
Minha filha Victória conseguiu uma média escolar boa em duas matérias, foram duas semanas ouvindo e assistindo vídeos da matérias, muitas leituras em voz alta.
É filha eu acredito em você, e sei que esse foi só o começo, e agradeço a todos que junto comigo acreditaram em você, a sua fadinha que disse que você vai longe, e ela estar certa, podemos dizer vai valer a pena.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Querer é poder.

Imagino a vida com cores fortes, o céu é colorido.
O sol tem um amarelo que ofusca a vista.
As arvores as flores tudo é perfeito na natureza.
Acordo sorrindo, passo o dia sorrindo.
Não sou mais aquela menina tímida que tem vergonha e medo de tudo.
Medo de sair nas ruas, medo de andar de ônibus.
Hoje me sinto mais confiante, fico com as mãos geladas, e tenho tremedeiras,
mais me controlo, como consegui?
Aprendi com a minha mãe a ser forte, a dominar o medo, repito eu vou conseguir.
Sonhei em um dia ser amiga da Fadinha Ana, ninguém acreditou em mim, só minha mãe.
E hoje somos amigas, nos falamos quase sempre, e eu a amo.
Ela me ajuda a cada dia a vencer e a superar meus medos.
JESUS esse nem se fala, ELE é o cara.
Cuida de mim e me protege.
Sou feliz, sou amada, sou querida.
E sei que querer é poder, e o quero para esse finalzinho de ano.
Toda a sorte de bençãos para minha vida, sei que vou avançar mais e mais.
Acredito na vida, acredito no amor, acredito em conto de fadas simmmmmmmmm.
Essa sou eu a princesa Victória.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Cheirinho de amor

Dormimos pensando em nossos filhos, acordamos pensando em como será o dia deles.
Mãe, todas as que conheço são assim, ou pelo menos a metade.
Ouvi uma mãe me dar os parabéns por eu ter três filhos, ouvi outra dizer que sou especial por ter uma filha portadora de necessidades especiais, outra mãe disse: você é corajosa.
Pensei, mereço esse parabéns? posso me considerar uma mãe especial? Sou corajosa?
Recebi esses três comentários como elogios, mais creio que toda mulher que resolve ter um filho e se dedica a educar, realmente criar essa criança essa mulher merece parabéns.
Não me considero uma mãe ESPECIAL por ter uma filha PNE a Victória, me considero uma batalhadora e uma leoa correndo atrás para que minha filha tenha seus direitos garantidos e seja feliz.
Então toda mãe é uma mãe especial.
Sou corajosa sim, e o sorriso dos meus filhos é que me dão essa força e coragem para lutar todos os dias.
Mais uma vez em um hospital para o Guilherme fazer uma cirurgia de fimose, nada sério seria se ele não tivesse reação após a anestesia, meu filho tem alucinações e é horrível para uma mãe pensar na possibilidade de seu filho estar sofrendo.
E ontem no quarto da enfermaria, precisei deitar por cima dele e abraça-lo forte e ir conversando baixinho para que percebesse que eu sua mamãe já estava ao seu lado novamente.
E apo´s o abraço, tudo voltou ao normal e meu filhote enfim dormiu e descansou.
Liguei a noitinha para saber como estaria minha filha mais vela a Bianca, essa que resolveu viver com seu namorado, então só me resta apoiar e orar para que tudo certo.
Conversando com ela ao telefone, sua voz me pareceu estranha de choro, e logo me disse é estou com a garganta inflamada e não me sinto bem, filhos podem ficar velhinhos, para a mãe serão sempre bebês e sentimos quando algo não vai bem.
A Vicky a noitinha me diz, não quero ir a escola amanhã, meus colegas são chatos, bem a mamãe aqui logo percebe, tem algo de erado e vamos deitar juntinho na cama e conversar.
E logo fico sabendo das chateações que minha filhota do meio tem passado na escola dita ter inclusão, é preciso mais uma vez ir ao colégio.
E isso tudo tem cheirinho de amor de mãe , e assim a vida com três filhos segue.


sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Amor de mãe

Mãe ama os filhos de uma forma maluca, não quer saber dos defeitos, dos problemas, só quer amar.
Uma mãe tem vários filhos, e ama a todos de forma diferente, mais com a mesma intensidade.
Cada filho tem uma personalidade, um jeito de ver e viver a vida, mais a mãe conhece bem a todos.
Já ouvi algumas pessoas dizer que tem um filho predileto, eu não sei se concordo, pois o predileto é aquele que naquele momento precisa de colo, de carinho, de um abraço.
É aquele que esta ausente e precisa voltar.
É aquele que esta doente e precisa de cuidados.
É aquele que esta carente, precisando de um chamego.
Ou talvez aquele que aprontou e precisa de um safanão, como dizia minha avô.
Mãe tem amor para todos igualmente, consegue se preocupar e cuidar de tudo e todos ao mesmo tempo.
Essa mãe sou eu, uma mãe para três.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Um carinho resolve muitas coisas.

A vida sempre nos surpreende, dias nublados e dias ensolarados.
Momentos de tristeza, pois as lembranças de coisas ruins insistem em vir em nossas memórias.
Para uma mãe ver um filho triste é uma das piores coisas, queremos sempre que os filhos estejam felizes e desejamos sempre o melhor, mais tudo serve de aprendizado.
E quando esse filho é ESPECIAL tudo muda de figura, especial não na condição e sim, por ser uma menina
linda, doce, meiga, carinhosa, teria mil adjetivos para falar da minha filha Victória, mais a palavra certa é:
uma menina encantadora.
Todos que a conhecem se apaixonam por ela, e com certeza isso é dom de DEUS.
E graças a esse seu jeitinho de ser, conquistou vários amigos que estão lhe ajudando a vencer seus limites e ir enfrente, correr atrás dos seus sonhos, e sonhos é o que mais ela tem.
Vive em um mundo de conto de fadas e sua fada é linda, se chama Ana Hickmann, que tem lhe dado tanto carinho e atenção todos os dias, e isso tem sido muito importante para sua reabilitação.
Se sente forte, amada, querida e protegida.
O Fábio Ramalho um repórter que veio um dia em nossa casa e se tornou um grande amigo, minha filha usa a internet como terapia e isso só tem lhe feito bem.
Pesquisa e ler sobre a vida das pessoas que ama e me surpreende, pois sabe mexer no computador como ninguém, e o melhor disso tudo.
É ouvir dos terapeutas que essa tem sido a melhor das terapias para a minha filha.
Incentivar, apoiar tem sido o meu papel de mãe nesse mundo de fantasias.
Ver o sorriso de minha filha é tudo de bençãos, me deixa forte e feliz.
Só tenho a querer o bem das pessoas que torcem pela minha menina e sei que o céu não é o limite para ela, pois todos os seus sonhos tem sido realizados, e vai longe filha.
Sua amiga recebeu seu presente e adorou, amigas para sempre.

domingo, 21 de julho de 2013

Ana Hickmann - "Beijo da Fadinha"

Minha filha esta super feliz, pois dia 17/07/13 recebeu esse vídeo gravado pelo amigo Repórter Fabio Ramalho, que esteve no programa da tarde e contou a sua Fadinha Ana suas evoluções e ela lhe mandou esse recadinho, é muito bom ser amada e querida. Obrigado Ana por nos ajudar a fazer a minha Victória feliz e se esforçar a cada dia em seu tratamento.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Superando com a Fadinha.

Um tempo sem escrever por aqui, mais a vida continua.
Sigo com as terapias da Victória na SBA e no CRPD, coisas boas acontecendo.
Na SBA a Vicky conseguiu fazer mais amigos, esta mais solta e desinibida, no CRPD conseguindo
andar sozinha e confeccionando vários artesanatos e guardando tudo para entregar a sua Fadinha Ana.
Trabalho, casa, filhos, marido e ainda consigo tempo para cuidar de mim, não o tanto que preciso mais pelo menos um pouquinho.
Consigo cuidar de todas as atividades e me viro em quatro ou cinco ao mesmo tempo, mais as vezes o cansaço bate, o desanimo tenta me pegar, e ai só os braços do Pai JESUS, e ai renovo minhas forças.
Amo cuidar dos meus filhos, da minha casa, mais as vezes me cobro demais, sempre acho que poderia fazer mais, a rotina com a Victória é intensa e se não tivesse a ajuda do papai André, com certeza eu não conseguiria, muitas idas e vindas e sempre correndo por causa do horário de outras atividades, todos os nossos dias são corrido.
Mais o bom disso tudo é saber que a minha filha esta conseguindo superar seus limites, esta perdendo o medo de algumas coisas, esta dando um passo de cada vez.
Saber que daqui uns anos vou poder ver minha filha uma adulta feliz, isso não tem preço.
A fadinha Ana sempre presente em todos os momentos, bons ou ruins, é a amiga inseparável da Victória se sente bem conversando com ela, trocando confidências, tem seu mundinho particular e não interfiro, as vezes digo para ela deixar a fadinha descansar e ela sorri e diz: mais ela não esta cansada. A inocência de minha filha me constrange, os seus gestos, o seu olhar, o seu sorriso assistindo algo na tv ou na internet, tudo é espontâneo e sincero.
Um corpo de mulher em uma cabecinha de menina, essa é a Victória princesa, minha linda filha.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

O povo acordou e nossos jovens também.

Vivendo um momento especial em nosso País, um momento em que o povo esta lutando brigando pelos seus direitos.
Lindo de se ver, as ruas cheias de pessoas indignadas e querendo um mundo melhor.
Cresci ouvindo a frase que as crianças são o futuro, mais para que eles tenham um futuro, precisamos
lutar agora no presente. Minha filha Victória assistindo a essas manifestações me pergunta: mãe porque eles estão assim, nervosos? e eu tentei explicar de uma maneira o mais clara possível.
Estão brigando filha para que você consiga ter uma sala de aula melhor e um professor diferente dos seus hoje, entende? e ela me diz: sim, então vamos lá também.
E é isso, clareza e vamos nos juntar ao povo que protestam sem ferir e atingir ninguém.
Adorei, o gigante acordou e eu espero que permaneça por muito tempo.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Mãe de três um desafio.

Ser mãe de três é uma confusão atrás da outra,
para manter a ordem é preciso ser como um general, se não vira uma bagunça.
Digo isso em todos os sentidos, os filhos querem aprontar, não ter compromisso, deixar a vida te levar como uma musica por ai.
As vezes até dar para relaxar um pouco, mais no geral não.
Sou uma mãe chata além do normal, gosto de organizar tudo, desde as gavetas a vida de todos.
Controlo o horário, os hábitos e tudo mais, em parte é bom, mais como tudo tem seus dois lados, ultimamente estou colhendo os frutos de um pouco do que plantei.
Filhos se mostrando muito dependentes de mim, e agora estou sem saber como resolver, mais preciso
achar uma saída, amo-os demais, mais filhos são criado para o mundo.
Parece fácil essa minha aceitação, mais não é bem assim, apenas estou tentando pôr em prática o que sei que um dia vai acontecer.
Crescer e criar asas, assim como um dia criei as minhas, sei que esse dia chegará, e esta bem próximo pois minha filha já é adulta e esta caminhando para isso.
A outra filhota ainda não, mais estou tentando lhe ensinar e lhe mostrar como é a vida.
O Guilherme esta crescendo rápido, estou conseguindo aproveita-lo bastante, pois hoje sou uma mãe mais madura e consigo prestar atenção em detalhes simples mais que são os melhores do mundo.
Uma mãe para três é a melhor e também a mais difícil das profissões.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Superando com a fadinha Ana.

A cada dia que passa vejo o empenho da minha filha Victória, tanto na escola, quanto nas outras atividades extra que faz , todos os dias da semana.
E olha que não são poucas, nosso tempo é todo voltado para sua reabilitação.
Todos em casa participam, papai, mamãe e irmãos, pois todos queremos ver a Vicky mais ativa a cada dia e com menos limitação.
No teatro é só risos, desinibindo.
Na computação só da Ana Hickmann, aprendendo a escrever textos, para digitar suas cartinhas para sua amiga.
No esporte, determinada a manter seu peso, porque estar em forma passou a ser tudo o que quer, pois sua amiga Ana é linda e saudavél.
No artesanato, aprendendo a fazer bijuterias e enfeites lindos, para presentear os familiares e amigos e principalmente a sua Fadinha Ana H.
Já tentei mudar esse foco, explicar que precisa ter outra motivação, mais é em vão.
Sua paixão, admiração vai além do que eu possa dizer.
A boneca que ganhou da Ana, virou uma cumplíce, parece a própria Ana.
Conversa com ela, e a leva para todos os lugares, amigas inseparavéis.
Essa semana aprendeu a fazer um fantoche de caixinha, que se transformou em quem? nada menos que mais ua amiga, outra aninha.
Cansei de brigar, de falar, vejo que essa amizade vai além do entendimento humano, é maior do que os meus olhos e ouvidos podem captar.
A Victória é uma menina doce e muitoooooooo especial, sua imaginação inibe meus entendimentos.
E o que mais importa para mim como mãe é ver minha filha bem e feliz, e ela estar.
Então que a Ana fada amiga, continue presente em sua vida por muito e muito tempo.
Que a cada dia, possa te incentivar a superar seus medos e avançar em superação.
 Mural ,que minha mãe fez com a ajuda dos terapeutas para me lembrar de toda a minha rotina, tanto na SBA quanto no CRPD,  e é claro com as fotos da minga amiga que amo de paixão.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Sentindo um cansaço

Muitas conversas com várias mães, de crianças deficientes e em fase escolar e o descaso parece ser em todas as escolas, seja ela particular ou pública.
Há 6 anos luto com essa inclusão escolar e hoje cansei.
Sei que caminha em passos curtos e bem devagar, mais lento que uma tartaruga, mais o pior de tudo é ver a maneira como o ser humano pode tratar uma criança, ver a maneira como uma pessoa pode tratar uma mãe, essa que já cheia de dor e peso do desgaste de ter lutar para conseguir qualquer que seja para o seu filho, ainda precisa ouvir e presenciar certas coisas de um professor.
Esse que estudou para ensinar e que eu vejo ser a melhor das profissões, pois é de lá, das escolas que saem os outros profissionais.

Estou triste e desanimada com a inclusão escolar, prá que inventaram uma coisa, se esqueçeram que precisam capacitar os profissionais para lidar com nossos filhos.
Não adinata colocar um deficiente em sala de aula com 20, 30 crianças e deixa-lo lá, só para dizer que a escola é de inclusão.
Que inclusão é essa, que a criança fica por 4 horas seguidas em uma sala e o professor não lhe dá a miníma, nem sabe qual a sua necessidade?
Cansada de ver o sofrimento das mães e dos deficientes, que sai ano e entra ano e estamos na mesma,
simplesmente orando e aguardando que um milagre aconteça.
Mais para esse milagre acontecer, as pessoas precisam querer e esse querer a cada dia parece mais distante, nós mães é que sabemos o que é ou não melhor para nossos filhos.
Então, vamos começar a ver a real necessidade deles estarem incluídos em uma sala de aula ,dita de inclusão escolar, vamos começar a pensar se nossos filhos precisam realmente passar por isso.
Inclusão escolar, basta de sofrimento. Minha linda filha não precisa passar por tanto preconceito, e implorar por ajuda, sua limitação não a impede de perceber que os professores a ignoram.
Buscando outros métodos de ensino para a minha menina.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Inclusão/ Empurrando com a barriga.

Triste demais a conclusão que cheguei, mais é pura realidade.
Nossos governantes se preocupam somente com o que os interessa e aparece de fato, na verdade ninguém esta preocupado com a educação dos deficientes.
Inventaram essa tal de inclusão escolar, não sei porque, se não funciona.
Luto para que minha filha tenha um bom estudo, mesmo sabendo que na maioria das vezes dou murro em ponta de facas, sei de todas as suas limitações , mais também conheço sua capacidade de avançar e por isso continuo insistindo.
Nunca coloquei minha filha em escola especial, por querer que se relacionasse com crianças e jovens dito normais, não me arrependo por essa escolha.
Hoje aos 16 anos, minha filha já é alfabetizada, e estamos muito felizes com isso, mais sei que ela pode ir além, e é isso que buscamos juntas.
Esta em uma classe regular e fazendo sala de recursos, não é uma maravilha, existe várias coisas ruins nesse meio, jovens maldosos, brincadeiras sem graça, preconceito e outras coisas que prefiro nem mencionar, onde realmente aprende é no contra turno (sala de recursos) que esse ano de 2013 ainda nem iniciou.
Uma jornada de desafios posso dizer assim, para todos os deficientes e suas mães, pois queremos o melhor para nossos filhos é claro, mais será que o que queremos realmente é o melhor?
Hoje tenho essa dúvida, pois estou vendo o sofrimento da minha filha na hora de ir para a escola regular, esta desanimada, pois não consegue acompanhar a turma, e por isso se sente inferior.
Suas notas estão muito baixa e por isso esta envergonhada, por causa dos comentários dos colegas de sala, o que fazer?
Não sei, tenho conversado com ela, mais sua limitação a impede de entender certas coisas, mais seguimos enfrente, um dia de cada vez.
Conversando com algumas mães que tem filhos jovens como eu, percebi que essa parte escolar é complicada mesmo, e o jeito é empurrar com a barriga até onde der.
E a maioria das mães, tiram os filhos da escola após os 18 anos.
Preciso começar a pensar e ver o que é melhor para a minha filha.
Estudo não é o mais importante hoje, e sim sua reabilitação e estar bem e feliz.
A inclusão escolar é isso ai,que tem prá hoje e sempre, cansei de brigar, orar e pensar como será daqui por diante.
Felicidade isso é o mais importante.

terça-feira, 12 de março de 2013

Novo visual

Conversei muito com a Vicky e decidimos juntas que cortariamos seu cabelo.
Coisa boba isso né? eu acho, mais percebi que as pessoas dão muita importância para a aparência das pessoas, e ter um cabelão hoje em dia é padrão de beleza.
Horrivél isso mais muitas pessoas pensam assim.
Minha filha sempre teve os cabelos compridos e como são cacheados ela não consegue pentear sozinha, e ai mais uma tarefa para a mamãe.
E fica ruim, pois a Vicky já é uma moça e precisa ter mais autonomia e pensando nisso, optamos por um cabelo mais prático
Já ouvi comentários de um monte de pessoas que: a sua filha não parece ter nada, ou a deficiência dela é coisa boba, agora é só ela crescer e proto.
Respiro fundo e dou glória a Deus, pois esse é o meu desejo, que fosse assim mesmo.
Mais não é, tenho feito coisas para facilitar sua vida diária, para melhorar sua qualidade de vida.
É para isso que temos uma rotina de atividades tosos os dias, e temos conseguido avançar muito, hoje
vejo minha filha fazendo coisas que achei que fosse demorar mais tempo para fazer, e ouço os médicos dizer, nossa como ela conseguiu esse progresso.
E isso me da forças e ânimo para continuar.
Descasca uma laranja, passar uma margarina no pão, pentear os cabelos, para nós é tão simples né?
mais para a Vicky tudo tem um outro jeito e é um desafio realizar essas atividades, mais com as terapias novas com certeza chegaremos lá.
E os cabelos curtos facilitaram o aprendizado com certeza, ver o sorriso da minha menina ao sair do banho arrumada foi tudo de bom.

É isso ai filha, você vai longe.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Inclusão Escolar 2013

Vicky c ontinua na mesma escola, os mesmos companheiros de sala.
Esta no sétimo ano em uma escola onde diz ter a inclusão.
E ela me pergunta: Mãe, será que vou ter um monte de professores de novo?
Tentei descobrir o porque da pergunta e ela me diz: as vezes nem consigo acabar o dever que aquele professor passou e entra outro na sala.

Sei das dificuldades de minha filhota, sei das suas frustrações por não entender os deveres e certos assuntos, mais hoje seria prejudicial a ela eu inseri-la em uma escola especial.
Pois hoje aos 16 anos, já esta alfabetizada, nossa como foi difícil conseguir isso.
Anos e anos batalhando, pagando colégios, explicadoras e aulas em casa também.
Hoje ela consegue ler bastante coisas, comprei vários livros, desenvolveu a habilidades de mexer no computador e é o que mais gosta de fazer, ficar horas e horas se eu deixar é claro.
A matemática é a parte mais confusa, memorização também.
Mais caminhamos e avançamos a cada ano.
E a escola especial, não tem série, e o convívio é só entre eles mesmo, sempre quiz que a minha filha se socializasse com todos, gosto de inclui-la, apesar de saber do preconceito, lutamos por seus direitos em tudo.
Hoje ela esta de fato na antiga terceira série e isso me deixa muito feliz, pois eu sei dos desafios e desgastes que passamos para que ela chegasse nessa série.

Hoje luto contra o tempo, pois no final desse ano completará 17 anos e sei que os colégios Municipais tem um limite de idade para se estudar durante o dia, e não vou confiar em deixar minha filha sozinha em uma sala de aula a noite, e principalmente pois se sair do colégio Municipal perderá o direito de estudar na sala de recursos que é onde realmente aprende.
Consegui junto com as assistentes sociai da sexta CRER, para que minha filha continue no mesmo colégio e durante o dia, então temos esse ano para avançar nos estudos.
E o futuro a DEUS pertence. Vida que segue.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Um pouquinho mais sobre a Vicky.

Sou uma menina super feliz, vivo sorrindo, o mundo pode desabando e lá estou dando muitas gargalhadas, sei que as vezes chego a irritar as pessoas que me cercam, pois sempre escuto: menina esta rindo de quê? e respondo: sou feliz ha ha ha ha.
Adoro jogar video game, ver TV e principalmente computador, se deixar fico horas e horas e viajo em um mundo de fantasias que é só meu.
Gosto de falar sozinha, e como falo, mais na verdade as pessoas é que acham que falo sozinha, tenho um monte amigas FADAS e uma delas é a Ana Hickmann, e converso muito com ela.
Minha mãe já me explicou que fadas não existem e blá blá blá, mais eu não acredito.
Faço terapias paa melhorar minha qualidade de vida, as vezes acho que não preciso, pois fico cansada, minha rotina é muito intensa.
SBA ( sociedade beneficiente em Anchieta), CRPD ( centro reabilitação da pessoa c deficiência) , faço aulas de recursos e estudo.
Agora vou começar um curso que ganhei  de informática, pois como sou apaixonada por computador, sempre falo para a minha mãe que vou trabalhar em uma sala atendendo telefone e vou mexer no computador, na minha sala vai ter ar condicionado e tudo mais, chic eu né?

Apesar de ser bem ativa, dependo da minha mãe para bastante coisas, por exemplo: pentear os cabelos, ver o lado certo das roupas, as vezes saio com o lado de trás para frente e assim vai.
Não consigo cortar os alimentos direito, colocar as chaves na fechadura, nossa parece simples mais para mim essas coisas se tornão um mosntro, mais tenho a minha mamita para me ajudar.
Existe assuntos que são muitos complicados deu entender, as letras, os numeros se embaralham na minha cabeçinha, fico zonza.
Quero ser grande e ao mesmo tempo ser criança.
As vezes quero dormir na cama da minha mãe, porque meu irmão pode e eu não?
Não consigo entender, e tenho ciúmes dele.
Quando crescer vou casar, filhos acho que não quero, lua -de-mel perguntei a minha mãe se ela vai escolher o lugar que eu vou com meu marido?
Ela disse para quando chegar a hora, eu escolher com ele, não entendo porque ela não pode escolher?
Pulando essa parte, ajudo nas tarefas de casa, sei lavar louças, jogar o lixo fora, recolher as roupas do varal, limpar os armários, arrumo as minhas gavetas, sei fazer bastante coisas.

Bem estudo bastante, já sei ler, copiar do quadro, vivo fazendo as contas de quanto tempo ainda tenho que ir para a escola, porque tenho que ir?
As vezes quero ficar em casa, minha mãe não deixa.
Tenho um pai mais lindo do planeta, digo isso a ele sempre, tenho um irmão que é bonito mais é chato, e minha irmã Bianca é uma chata também, vive pedindo meu celular emprestado, brigamos bastante.
Tenho uma grande família, a minha mamita é peça fundamental nesse quebra-cabeças.
Essa sou eu a Vick princesa  amiga da Ana Hickmann, é minha fonte de inspiração, é uma mulher linda e a adoro como pessoa, parece uma bonequinha é a minha Fada Ana.
Sou linda e me amoooooooooooo demais.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Filhos felizes.

Nós mães somos incrivéis mesmo, cada uma com seu jeito, modo de pensar, de agir , sentir e dar amor e carinho, cada uma com um jeito de educar.
Mais no final a palavra mãe tem um cheiro e sabor igual.
Nos realizamos com o sorriso dos nossos filhos, queremos e desejamos sempre o melhor e as vezes esse nosso amor chega a doer.
Fico imaginando a minha vida hoje sem meus 3 filhos, Bianca 21 anos, Victória 16 anos e o Guilherme com 4 anos, nossa quantas coisas vivi, quantas gargalhadas dei, mais sei que chorei mais, mais o melhor de tudo isso é saber que cada lágrima foi recolhida, não foi derramada em vão.
Noites e noites sem dormir, dias e dias sem comer, nossa como clamei por socorro, e JESUS me ouviu e respondeu a todas as vezes que o chamei.
Quando uma mãe dobra seus joelhos e ora, nossa posso sentir o cheiro do Espirito Santo, ele tem cheiro? prá mim sim, arrepios, vontade de sorrir e chorar me invade, ao lembrar de sua doce presença.
Sem palavras para expressar o que sinto ao ver meus filhos bem, luto por isso todos os dias.
Ver e saber que a Victória avança a cada dia em sua reabilitação, estar super feliz e realizada, conseguimos abafar e anular sua tristeza e dor, é mais que bom.
Sua fidelidade dura para sempre, obrigado senhor por nos amar tanto assim e nos permitir te amar, mesmo que não seja com a mesma medida, me esforço a cada dia.
Bianca uma jovem que se ajusta, que é uma filha de ouro, linda, só precisa reconhecer que é amada igualmente, sem diferença, e tudo ficará em paz.
Guilherme levado da breca, super carinhoso, entrando na disciplina do nosso quartel cheio de regras, mais com muito amor.
Papai André,um paizão e um grande companheiro, é isso, para nós mães estarmos felizes, precisamos de pouco , precisamos da paz que só encontramos nos braços do PAI JESUS.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Começou a fase escolar.

É tão bom ver seu filho crescer, começar a tomar iniciativas em algumas coisas se tornar um homenzinho, é assim que estar hoje meu filho Guilherme.
Muito levado, desde seu nascimento aprota todas, inteligente, tem sempre uma pergunta pronta ou algo que fale e nos deixe embaraçados com suas tiradas, é um pinga fogo, como diz seu pai.
Hoje o acordei mais cedo para se aprontar para a escola, levantou num salto, tomou seu banho e foi todo contente, já dizendo que se alguém implicasse com ele, ele se transformaria no Hulk e iria assustar a todos, suas irmãs também eufóricas acordaram cedo para lhe dar um abraço e desejar boa sorte, ele hoje tem 4 aninhos, já ficou em creche, já estudou e depois que nos mudamos para essa casa nova parou suas atividades, esse ano , esta sendo o ano do recomeço para ele, por isso estamos todos ansiosos por ele, mais sei que vai dar tudo certo.
Estou feliz e preocupada ao mesmo tempo, mais em breve volto para falar desse pequeno detalhe, por hoje meu filho esta saudavél e feliz, mais uma etapa que iniciamos.
Aguardei tanto por esse momento, depois de uma gravidez complicada, internações e adaptações, chegamos aos quatro anos de idade com saúde é tudo de bom, só tenho a agradecer ao Senhor Jesus por esse momento e sei que muitas coisas boas virão por ai.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Vem que tem.

Tempo de curiosidades e descobertas, assim esta a Vick, querendo saber e participar de coisas que nunca fez, e assim esta sendo com o carnaval.
Nossa família nunca participou diretamente de carnaval, a minha filha mais velha como faz aniversário no mês de fevereiro e as vezes caia no dia do carnaval, então já fiz festinha a fantasia com bailinho e foi bem legal, mais nas ruas nunca festejamos.
Somos evangélicos e cremos que a comemoração em si não seja muito correta, e um ambiente não muito legal, mais nunca proibi meus filhos de nada.
Tudo com ordem e decência, havia dito a Victória que no momento certo iria saber como era um bloco, pois escolas de samba sabe de ver na TV e acha horrivél aquele tumulto, mais gosta de dançar, quer dizer tentar sambar, que é muito engraçado por sinal.

Onde faz um de seus tratamentos terá um bailinho, só que dentro de uma escola de samba, será fechado para o CRPD, e durante uma tarde os jovens especiais se divertiram.
Eu recusei o convite pois não me vejo em uma quadra de escola de samba com aquele, esquindu, esquindu na mente por horas.
Ai eta a questão, fui chamada a atenção, porque o baile ,não é para mim e sim para a minha filha que é usuaria do CRPD, mais sendo que minha filha é de menor e quem responde por ela sou eu, então eu decido que tipo de lugar ela deve frequentar ou não.

Orei e disse ao Senhor que aquele lugar seria demais prá mim, e aguardei.
Disse a Vick, para ter calma que colocaria uma roupa de carnaval e participaria de algo.
E a resposta veio rápido, a Vick foi convidada a ir na nossa antiga igreja, lá teria um Bloco, Vem que tem JESUS é claro, e ela ficou feliz e contente.

Muita diversão, lugar bom, com pessoas queridas e o melhor JESUS , solução melhor que essa não há. Problema resolvido, não quer mais conhecer o bloco, e pediu para ir ao culto, coisa que não queria há um bom tempo, é projetos de DEUS.

domingo, 20 de janeiro de 2013

Caminho a seguir.

Todos nós temos um caminho a seguir, traçamos metas e sonhos. Na nossa mente tudo de melhor imaginamos, mais a nossa vida nada mais é do que nossas escolhas.
Então precisamos pensar muito no que estamos escolhendo, tive minha primeira filha aos dezoito anos de idade, aprendi a ser mãe na marra, problemsa de saúde logo com 3 meses de vida, problemas com sogra e outras coisas.
Venci, comi o pão que o diabo amassou, mais como diz a palavra de Deus: tens bom ânimo.
Então estamos aqui, hoje minha filha esta com 20 anos, nossa como passou rápido, linda e saudavél, pronta para fazer suas escolhas, mesmo que não seja o que imaginamos juntas.
Até uma certa idade, tinha metas e sonhos, mais as coisas mudam, pena não enxergarmos com os olhos e sim com o coração quando estamos apaixonadas.
Só vamos realmente descobrir depois de um tempo, ai já sofremos, estamos arrebentadas por dentro, mais isso tudo faz parte da vida de todos.
Para nós mães é bem difícil aceitar esse momento, hoje sinto na pele, ver que uma filha com um futuro belo pela frente e esta jogando tudo pelo ralo, mais hoje só me resta orar e pedir a Deus que amenize um pouco a dor, vai filha siga seu caminho se é esse o seu desejo.
Estarei aqui sempre se precisar. Amor incondicional o de mãe.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Reencontro de amigas.

Passamos o dia juntas, pintamos o sete, quer dizer o quarto da Esther, eu Victória, Karen e Monique fomos convidadas para ajudar nessa bagunça.
Foi divertido, rimos muito, nos sujamos, brincamos, conversamos e tiramos fotos.
Erámos três, o trio parada dura como diz minha mãe, nos conhecemos ainda bem meninas e aprontavamos muito na igreja, tempo bom. De crianças passamos a adolescentes, ja não nos viamos com tanta frequência, mais a amizade continuou, nos lembramos de cada detalhe, hoje cada uma com seu estilo, mudanças no visual e muita coisa em comun, a vontade de ser feliz.
Com certeza faremos a diferença nesse mundo, agora com mais uma no grupo, Monique.
Somos amigas para sempre, somos bençãos do Senhor.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Sair da rotina nas férias, Sim ou Não.

Acho que criei uma polêmica boa aqui no face, tenho me questionado há alguns anos sobre ficar de férias nas férias. Acontece que quando chega o final de ano todos gostam de curtir, dormir até mais tarde, ficar acordado até altas horas, resumindo ficar de boresta, sem cumprir os compromissos.
Prá mim isso é péssimo, pois tenho e gosto de rotina, sou muito disiplinada em minhas atividades do dia-a-dia tanto comigo, casa e filhos.
Então férias para mim, não quer dizer nquase nada, pois continuo com as minhas tarefas, seguindo normalmente, sempre foi assim.
Só que quando temos filhos portadores de necessidades especiais, as nossas atividades aumentam, são muitas terapias a fazer durante a semana.
O papai André aqui de casa, se sente cansado, pois divide comigo a tarefa de levar a Vick as terapias, e todo ano é o mesmo questionamento, chega Janeiro e ele acha que precisamos descansar FÉRIAS.
E eu não concordo, gosto de aproveitar esse período para ir aos tratamentos e conversar com os terapeutas, pois as instituições ficam vazias, pois quase todos saem de férias.
Algumas mães curtem isso, legal, pois realmente nos sentimos cansadas também, e nossos filhos mereçem descanso, querem dormir até mais tarde, aproveitar como outra criança normal.
Entendo que minha filha seja uma criança como qualquer outra, mais acho que parar o tatamento implica em muitas coisas e dar para aproveitar sem interromper as suas atividades.
Mais respeito o pensamento de cada mãe.
Aqui em casa em cinco anos nunca tiramos férias, vejo até que eu precisooooooooo, me sinto cansada, simmmm, mais meu desejo de ver minha filha rompendo seus limites é tanto, que venço o cansaço e sigo enfrente.
Descansar, quem sabe quando ela tiver uns 40 ou 50 anos kkkkkkkk.
Com férias ou sem férias fazemos o que tem de ser feito pelos nossos filhos, e cada casa, cada família tem uma regra e rotina a ser seguida, então vamos que vamos mamães prá lá de guerreiras, 2013 começou e temos muito a fazer por nossos filhos tão queridos.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Novos cápitulos a serem escritos

Junto com o ano novo que se inicia, vem a vontade de começar coisas novas.
Arrumar a casa, trocar os móveis, comprar uma agenda nova, mudar o visual, fazer planos.
Adoro traçar objetivos, sou movida e impulsionada por cumprir metas, adoro saber que consegui alcançar um objetivo, mais também fico frustrada por não conseguir realizar algo que desejei.
Nesse ano de 2013 não será diferente, já comprei minha agenda nova e nela já estãos escrtos meus sonhos e conquistas para esse ano.
Sei que são muitos e tenho pouco tempo para concretizar, é um ano prá mim é pouco, meu dia precisaria ter 30 h para conseguir fazer tudo o que tenho a fazer a cada dia, mais tento em 20h, pois a cada dia que passa durmo menos, adoro estar acordada, dormir só mesmo para o descanso do corpo.
Adoro estar ocupada, trabalhando, fazendo coisas, sou ligada no 220W como diz meu marido e algumas pessoas que me conheçem, e assim vou seguindo, em busca do melhor para a minha família e para aqueles que me cercam, que venha 2013 cheio da graça do Senhor Jesus.